sábado, 12 de outubro de 2019

Instalando a versão mais recente do LibreOffice no Debian


Podemos baixar a versão mais recente do LibreOffice no Debian, Ubuntu e derivados, pois as versões do repositório normalmente é bem mais antiga do que a do site oficial.

Utilizei o wget para fazer o downloads dos pacotes no formato .deb que vem empacotado no pacote tar.gz, onde foi baixado neste ordem; o programa LibreOffice, o pacote de tradução do programa para o português do Brasil e depois o pacote de ajuda offline do LibreOffice, mas se você preferir pode baixar tudo pelo seu navegador web, acessando o site https://pt-br.libreoffice.org/baixe-ja/libreoffice-novo/ e em Escolha o sistema operacional:, selecione Linux x86_64 (deb)

$ wget https://tdf.c3sl.ufpr.br/libreoffice/stable/6.3.2/deb/x86_64/LibreOffice_6.3.2_Linux_x86-64_deb.tar.gz

$ wget http://download.documentfoundation.org/libreoffice/stable/6.3.2/deb/x86_64/LibreOffice_6.3.2_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR.tar.gz

$ wget http://download.documentfoundation.org/libreoffice/stable/6.3.2/deb/x86_64/LibreOffice_6.3.2_Linux_x86-64_deb_helppack_pt-BR.tar.gz

Antes de instalar a versão baixada devemos remover o pacote do LibreOffice que veio junto com o Debian.

$ sudo apt remove --purge libreoffice*

Agora acesse o diretório onde foi baixado os pacotes do LibreOffice e faça:

$ tar -xvf LibreOffice_6.3.2_Linux_x86-64_deb.tar.gz 
$ cd LibreOffice_6.3.2.2_Linux_x86-64_deb/DEBS
$ sudo dpkg -i *.deb

$ tar -xvf  LibreOffice_6.3.2_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR.tar.gz
$ cd LibreOffice_6.3.2.2_Linux_x86-64_deb_langpack_pt-BR/DEBS
$ sudo dpkg -i *.deb

$ tar -xvf LibreOffice_6.3.2_Linux_x86-64_deb_helppack_pt-BR.tar.gz
$ cd LibreOffice_6.3.2.2_Linux_x86-64_deb_helppack_pt-BR/DEBS
$ sudo dpkg -i *.deb


LibreOffice com a aparência similar ao MS Office

Você deve abrir o Calc, o Writer e o Impress e no menu "Exibir/Interface do usuário" escolha "Em abas" de cada uma das aplicações citadas.

Instalação feito no Debian stretch 9.11 64 bits

sábado, 21 de setembro de 2019

Login automático no Debian Xfce com lightdm



Se você é o único usuário do seu computador, não havendo necessidade de senha utilizando o gestor de login lightdm, edite o arquivo /etc/lightdm/lightdm.conf.

Localize a linha #autologin-user= removendo o caractere sustenido do frente e no final da linha coloque o seu nome de usuário.

Configuração original da sessão abaixo.

[Seat:*]

#autologin-user=
#autologin-user-timeout=0
#autologin-in-background=false
#autologin-session=
#exit-on-failure=false
---corte-----

Alterando para a opção abaixo, onde nando é o usuário do sistema configurado para autologin:

autologin-user=nando

Ao iniciar o computador não mais será pedido a senha e você entra direto no seu desktop default Xfce sem passar pela tela de login do lightdm e nem quando você voltar da suspensão do computador também não será pedido a senha devido a esta configuração.

Caso você tenha mais de um desktop instalado e gosta de experimentar outros ambientes gráficos, você deve habilitar outra opção e configurar o tempo limite, para poder ser exibido o gestor de login do lightdm na inicialização e escolher qual desktop deseja utilizar no momento sem precisar digitar a senha de usuário do autologin na tela do lightdm.

Descomentar a linha #autologin-user-timeout=0 e configure o tempo para 20 segundos, e caso não seja escolhido um desktop ao final deste tempo será utilizado por default o desktop utilizando na última sessão anterior.

autologin-user-timeout=20


Nota:
Esta dica pode ser aplicada em qualquer outro distro Linux
que utiliza o gestor de login lightdm independente do desktop utilizado nela.





sábado, 31 de agosto de 2019

Como assistir a DVDs criptografados no Debian ?

Para assistir dvds criptografados no Debian é necessário ter estes 2 pacotes instalados que são  libdvdread4 e o  libdvd-pkg.
O pacote  libdvdread4 já vem instalado por default no Debian (depende do tipo de instalação), já o pacote libdvd-pkg não está disponível no repositório oficial do Debian, pois o mesmo não é livre e pertence ao repositório non-free devendo adicionar este repositório na sua  sources.list para poder instalar no sistema, sendo preciso ter estes 2 pacotes para poder assistir a dvds criptografados.

Adicionando o repositório não livre ou non-free no final da sources.list

$ sudo nano -w /etc/apt/sources.list

Coloque as linhas abaixo no final do arquivo

deb http://ftp.br.debian.org/debian stretch main contrib non-free
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian stretch main contrib non-free

deb http://ftp.br.debian.org/debian stretch-updates main contrib non-free
deb-src http://ftp.br.debian.org/debian stretch-updates main contrib non-free

deb http://security.debian.org/ stretch/updates main contrib non-free
deb-src http://security.debian.org/ stretch/updates main contrib non-free

Salve o arquivo e depois faça:

$ sudo apt update
$ sudo apt install libdvd-pkg

Depois de instalado é necessário configurar o pacote libdvd-pkg com o comando dpkg-reconfigure, sendo que o mesmo não está no path do usuário comum caso você habilitou o sudo no Debian para o seu usuário e não adicionou o caminho para o path do usuário comum, devendo neste caso entrar com o caminho completo onde está o referido comando ao usar o sudo ou use o comando su para ficar como root no terminal.

$ sudo  /usr/sbin/dpkg-reconfigure  libdvd-pkg

Pronto agora você pode usar o vlc , mplayer, xine e outros players destes que os mesmos possuem suporte a DVD para assistir a seus filmes, e não é preciso montar a unidade óptica do DVD para isto.




domingo, 25 de agosto de 2019

Como instalar um programa indicador de estado do teclado no Debian Stretch ?


Você tem um teclado sem fio Wireless para computador ou um notebook sem os LEDs para exibi os status do Caps Lock e do teclado numérico e vive errando suas senhas nos programas e sites por não ter estas informações facilmente, o que é muito comum atualmente já que a maioria dos teclados Wireless e notebooks estão vindo sem os LEDs para economizar pilhas e baterias; então instale o app indicator-keylock que sinalizará o estado atual do teclado com um ícone no system tray e mais um popup de aviso se o mesmo foi ligado ou desligado ao aciona-los.


No repositório que tenho configurado no Debian Stretch não existe o pacote indicator-keylock, mas podemos baixar o mesmo manualmente via navegador do repositório do Ubuntu e instalar no Debian Stretch, basta seguir os passos abaixo:


Onde você verá várias versões do pacote indicator-keylock para várias versões do Ubuntu, sendo que o pacote baixando foi o indicator-keylock_3.0.2-b~wily~NoobsLab.com_amd64.deb cujo a aplicação funciona perfeito no Debian Stretch.

Mas antes de baixar o mesmo instale os seguintes pacotes no seu Debian que são as dependências do indicator-keylock, cujas as mesmas se encontram no repositório do Debian Stretch, apesar de não ter o indicator-keylock.

# apt install libappindicator3-1 libdbusmenu-glib4 libdbusmenu-gtk3-4 libindicator3-7 libpango1.0-0 libpangox-1.0-0 libunique-3.0-0

Agora baixaremos o pacote do indicator-keylock utilizando o wget num terminal.

$ wget https://code.launchpad.net/~noobslab/+archive/ubuntu/indicators/+files/indicator-keylock_3.0.2-b~wily~NoobsLab.com_amd64.deb

Nota 1:
O referido pacote é pra o  Ubuntu 15.10 (Wily Werewolf) mas funciona perfeito no Debian Stretch. 

Instalado o pacote no sistema

# dpkg -i indicator-keylock_3.0.2-b~wily~NoobsLab.com_amd64.deb 

Nota 2:
O atalho fica no Menu Iniciar/Configurações/Indicator-LockKeys

Ao executar o indicator-keylock pela 1ª vez automaticamente será adicionando o mesmo em Sessão e Inicialização do Xfce para iniciar junto com o mesmo.

Tela do  indicator-keylock no system tray




sábado, 10 de agosto de 2019

Instalando o WPS OFFICE no Debian

Neste artigo instalarei a versão mais recente do WPS Office no Debian.

Abra um janela de terminal e execute o comando abaixo para baixar o WPS Office.

 $ wget -c http://kdl.cc.ksosoft.com/wps-community/download/8722/wps-office_11.1.0.8722_amd64.deb

Verificar a integridade do arquivo, use o comando sha1sum.
 SHA1SUM: 438cdd5057ebf16bff3b0b6b3a9f06fcfca9a3da

Baixando a tradução do WPS Office em português do Brasil, onde também está incluído o dicionário para a correção ortográfica.

Utilizando o seu navegador web acesse o link


Após concluído os downloads vamos para a instalação no sistema.

$ sudo dpkg -i wps-office_11.1.0.8722_amd64.deb
$ sudo dpkg -i wps-office-language-pt-br-osistematico-4.0.deb

Nota:
Não use o pacote de tradução baixado com outra versão diferente do wps citado neste artigo (11.1.0.8722), pois a mesma foi feita para esta versão e pode apresentar problemas com versões inferiores.

Baixar fontes proprietárias 

Se você costuma receber muitos documentos do MS Office,  ou precisa enviar neste formato, você deve instalar um pacote de fontes proprietárias para tornar o seu WPS Office mais compatível.

$ sudo apt install ttf-mscorefonts-installer

Pronto, agora o WPS Office fará uso destas fontes instaladas.







sábado, 27 de julho de 2019

O que fazer após instalar o Debian Stretch com Xfce

O Debian Stretch já não é a versão mais recente atual, dando lugar para o Debian Buster que foi lançado oficialmente a versão stable em 06 de julho de 2019, mas como venho utilizando o Debian Stretch a alguns meses o que tiver aqui também deverá valer para o Debian Buster com Xfce, pois demorei a postar este artigo.

Após instalar o seu Debian, abra janela de terminal e torna-se root usando o comando su.

Atualizaremos a lista de pacotes e faremos uma upgrade de todos os pacotes instalados que possuem atualizações.

# apt update
# apt upgrade

Habilitando o sudo no Debian Stretch

O sudo já vem instalado por padrão no Debian mas o mesmo não está habilitado para o seu usuário normal.

Adicione o seu usuário ao arquivo /etc/sudoers e ao grupo sudo no arquivo /etc/group.

# gpasswd -a nando sudo  (adicionando o usuário nando ao grupo sudo)
# echo "nando ALL=(ALL:ALL) ALL" >> /etc/sudoers


Notas:
  • Não é preciso reiniciar o computador para já começar a usar o sudo.

  • Habilitado o sudo você já pode usar gparted e o synaptic do menu iniciar digitando sua senha de usuário normal cadastrado para usar o sudo sem precisar digitar a senha de root nas aplicações gráficas que exigir poder de administrador.

  • Daqui para frente, em uma janela de terminal, basta somente usar o comando sudo seguindo do comando desejado estando como usuário normal do sistema para fazer alterações do sistema como Administrador (root), sem precisar se tornar root no terminal com o comando su.


Colocando o PATH do administrador root no path do usuário normal

Adicionando o caminho /usr/sbin e /sbin no PATH  do usuário normal habilitado para o sudo.

$ echo $PATH  
/usr/local/bin:/usr/bin:/bin:/usr/local/games:/usr/games

No resultado do comando acima este é o PATH para os usuários normal do sistema onde não está incluído os diretórios /usr/sbin e /sbin que são exclusivo do administrador root.

Os comando que tiver nos diretórios /usr/local/sbin, /usr/sbin, /sbin, somente estão disponíveis para ser executado no shell do root, e para o usuário configurado no sudo deverá sempre entrar com o caminho completo do programa já que este caminho não faz parte do shell do usuário normal.

Exemplos:
$ sudo /usr/sbin/dpkg-reconfigure (digitando o caminho completo do comando)

Se você não entrar com o caminho completo do comando

$ dpkg-reconfigure 
bash: dpkg-reconfigure: comando não encontrado

$ fsck (o comando fsck fica em /sbin)
bash: fsck: comando não encontrado

Coloque a linha abaixo no final do seu arquivo ~/.bashrc
export PATH=$PATH:/usr/sbin:/sbin 

Ao colocar a linha export PATH=$PATH:/usr/sbin:/sbin no final do arquivo ~/.bashrc e reiniciar o computador o caminho
/usr/sbin e /sbin  sempre aparecerá no PATH do usuário toda vez que o computador for iniciado.

Para aplicar o PATH agora sem precisar reiniciar, use o comando abaixo:
$ source  ~/.bashrc 

Verificando os caminhos adicionando ao PATH 

$ echo $PATH
/usr/local/bin:/usr/bin:/bin:/usr/local/games:/usr/games:/usr/sbin:/sbin


Ativando a miniatura de vídeos no thunar

# apt install tumbler-plugins-extra ffmpegthumbnailer

Feito isto tem que fazer um logoff para entrar em efeito no thunar e apos você já visualizará as miniaturas de vídeo.


Acessar compartilhamento de pastas Windows

Para o thunar poder acessar compartilhamentos remotos de pastas são necessários instalar os dois pacotes abaixo:

$ sudo apt install gvfs-backends 
$ sudo apt install samba-common


Removendo alguns pacotes para deixar o seu menu Iniciar mais enxuto

Removendo alguns pacotes que tem as mesmas funções de outros pacotes e pacotes que você provavelmente
nunca usará.

$ sudo apt remove xiterm+thai (janela de terminal)
$ sudo apt remove mlterm  mlterm-common mlterm-tools (janela de terminal)
$ sudo apt remove xarchiver (instalaremos um melhor posteriormente)
$ sudo apt remove fcitx 
$ sudo apt remove khmerconverter 
$ sudo apt remove exfalso (play de musica, rádio web e streaming de música web)

PS:
Se você não gosta da aparência do exfalso e não escuta rádio web)

$ sudo apt removegoldendict (dicionário online)

Instalando pacotes para complementar o sistema 

$ sudo apt install viewnior (visualizador de imagens simples com suporte a exif)

Nota:
O pacote ristretto não possuir suporte a exif no caso de você bater muitas fotos com sua câmera digital ou Smartphone e gosta de examinar as propriedades do exif das fotos.

O visualizador de imagem ristretto do xfce4 não pode ser removido, pois se o fizer automaticamente será removido junto com o mesmo o seu desktop xfce.

$ sudo apt install catfish   (app para procurar arquivos no seu computador)

$ sudo apt install mpv gnome-mpv (para quem gosta do estilo mplayer, sendo opcional já que tem o excelente vlc instalado)

$ sudo apt install file-roller (compactador/descompactador de pacotes pra ficar no lugar do xarchiver)

$ sudo apt install arj (suporte para o formato rar no file-roller)

$ sudo apt install audacious audacious-plugins (play de mp3 simples para ficar no lugar do exfalso que foi removido anteriormente)

$ sudo apt install gnome-calculator (O Debian não vem com nenhuma calculadora instalada)

$ sudo apt install gucharmap (mapa de caracteres)

$ sudo apt install conky conky-all-dbg (monitor de sistema)

$ sudo apt install redshift redshift-gtk (protetor de tela para seus olhos a noite)

$ sudo apt install ufw gufw (firewall ufw e sua gui gráfica gufw)

$ sudo apt install hplip hplip-data hplip-gui libsane-hpaio printer-driver-hpcups (se você tem uma multifuncional HP)

$ sudo apt install xzoom (Instalando uma lente de aumento)

$ sudo apt install lxtask (gerenciador de tarefas)

Se você gosta do visual do lxtask que exibi de um modo melhor a quantidade total de memória livre para usar no lugar do xfce4-taskmanager.

$ sudo apt-get install hardinfo (informações do seu hardware)

$ sudo apt install cpufrequtils

$ sudo apt install git (baixar diretórios e arquivos para compilação)

Suporte pra compilação de programas (somente se você compila alguns programas)

O comando make já vem instalado por padrão, mas outros comandos podem ser necessários para alguns pacotes cujos os mesmos não vem instalado por padrão.

$ sudo apt install autogen dh-autoreconf xutils-dev cmake

$ sudo apt install menulibre

Editor do Menu Iniciar para criar e excluir atalhos do seu menu.

Dica:
Use o menulibre para ocultar atalhos do seu menu Iniciar que você não vai utilizar ou dificilmente utilizará para deixar o seu menu mais limpo sem tantos atalhos. Por exemplo, se você somente usa o Writer e o Calc do LibreOffice, você pode ocultar os atalhos Impress, Base, Match e Draw, deixando assim o grupo Escritório mais Light, fazendo a mesma coisa para outros itens em outros grupos de programas.

Caso você ocultou um item e não lembra o nome do programa e um dia precisar executar o mesmo, basta executar o menulibre e localizar o nome do programa, na linha Comando tem o nome do executável do programa, basta digitar o comando em uma caixa tipo executar ou em uma janela de terminal, sem precisar colocar o mesmo de volta ao seu menu Iniciar.


Abaixo um screenshot do meu desktop Debian com Xfce personalizado









segunda-feira, 1 de julho de 2019

Como criar um atalho de um site em sua Área de Trabalho


Você pode criar um atalho de um site facilmente em sua Área de Trabalho se você os utiliza os desktops Xfce, Lxde, Mate, Cinnamon, Kde e outros que suporte este recurso.
Estando exibindo sua Área de Trabalho, clique com o botão direito do mouse na mesma em um espaço vazio, e no menu suspenso escolha a opção Criar Novo(a).../Arquivo vazio, digite um nome para o arquivo, exemplo meumundotux.desktop (a extensão desktop é obrigatória) e clique no botão OK.

Agora clique com botão direito sobre o nome dado pra o arquivo e no menu suspenso escolha a opção Abrir com: selecione o nome do seu editor de texto ASCII na lista exibida e cole o conteúdo abaixo.

[Desktop Entry]
Encoding=UTF-8
Name=Meu Mundo Tux
Type=Application
Terminal=false
Exec=firefox http://meumundotux.blogspot.com/
Icon=web-browser
StartupNotify=true
Categories=Network;WebBrowser;


Salve o arquivo e pronto. Ao dar um duplo clique será executado o seu navegador com o endereço configurado, mas se o mesmo já estiver em execução o endereço será aberto em uma nova aba do navegador.

Onde:
Name= nome que terá o atalho na Área de Trabalho
Exec= nome do executável do seu navegador seguindo pelo endereço web